SUSCRIBIR NEWSLETTER

Newsletter semanal

* campo obrigatório

Por que Wines of Uruguay não participa da Expovinis?

 

Expovinis está chegando, vai celebrar-se no principal mercado de destino para os vinhos uruguaios, mas Uruguai não vai participar desta edição 2015. Para Ana Ishida – show mananger da feira – “é necessário um investimento…. do contrário, sem investimento e sem a presença na feira, a tendência é que outros vinhos acabem ganhando mais o mercado”

 

 

 

 

Texto: Sommelier Daniel Arraspide

 

 

A pergunta formulada – título desta matéria –  parece não ter uma resposta lógica por parte da Wines of Uruguay / INAVI nestas horas prévias ao começo da principal feira do setor celebrada em América Latina, evento que entre quarta, dia 22 e sexta, dia 24 de abril vai acontecer nas instalações do Expo Center Norte na cidade brasileira de São Paulo.

 


Vino & Bebidas teve contato com a Ana Ishida, show mananger de Expovinis, quem respondeu algumas perguntas, entre elas, se as vinícolas uruguaias participam ou não desta edição 2015 do importante evento onde vinhos do mundo todo vão dizer presente.

 

 


 


O que segue é conversa mantida com a Ana Ishida, quem de jeito muito amável respondeu as nossas perguntas:

 


V & B: Quais as novidades que os profissionais e consumidores encontraram neste novo evento da Expovinis?

 


Ana Ishida: Temos como estratégia fazer da feira algo que vá além de ser uma plataforma de negócios e lançamentos, queremos contribuir para o desenvolvimento do setor, aproveitando o momento em que todos estarão com os olhos voltados para a feira e em que todo o mercado estará reunido para promover debates e conhecimento que ajudem a estimular o crescimento desse mercado. Por isso, nesse ano, teremos varias atividades paralelas. Como o painel de debates para falar sobre o Impacto dos Impostos no setor; Dr. Wine, palestras abordando temas como defeitos do vinho, ferramentas de vendas usadas nos países europeus, serviço do vinho e como aumentar seu consumo, além das tradicionais degustações.

 


V & B: O que é o Projeto Dr. Wine?

 


Ana Ishida: Esse projeto foi idealizado em parceria com a Enocultura, com o objetivo de oferecer aos visitantes da feira, iniciantes ou não no mundo do vinho, e que não tem consultoria de especialistas para montar uma bela carta de vinhos. Os interessados podem agendar dia e horário para conversar com os consultores durante a feira, que darão dicas e sugestões para compor a carta de seus restaurantes, pizzarias e bares. A consulta é gratuita, porém, precisa fazer agendamento prévio através do e-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

 


V & B: Quais os países com maior área e destaque dentro do evento neste 2015?

 


Ana Ishida: França, Itália, Portugal, Espanha e Brasil.

 

 


 


V & B: Falando em Uruguai, quais as vinícolas participantes do evento?

 


Ana Ishida: Esse ano não teremos a presença do Uruguai, nem como pavilhão do país e nem com vinícolas individuais.

 


V & B: Vc acha que as vinícolas do meu país – Uruguai – deveriam (para ter maior visibilidade) participar de maneira grupal ou individual na Expovinis?

 


Ana Ishida: Sim, acho, pois o Uruguai tem bons vinhos e muito potencial para vender no Brasil. Contudo, faz-se necessário um investimento para promover o vinho uruguaio e por isso faria sentido ter um pavilhão todos os anos, para que o mercado conheça mais os vinhos uruguaios. Os vinhos uruguaios ainda são pouco conhecidos pelos consumidores, portanto, é bem importante pensar em um investimento para que se tenha o retorno no médio e longo prazo. Do contrário, sem investimento e sem a presença na feira, a tendência é que outros vinhos acabem ganhando mais o mercado.

 

 


 


V & B: Quais os desafios que tem vc como show mananger da feira?

 


Ana Ishida: Trazer todos os países, muitos reclamam da participação na feira porque consideram o custo logístico muito alto. Isso tem a ver com impostos e custos de frete. Outro desafio é mostrar que para crescer é necessário investir, a feira é uma ferramenta de marketing, para vender é necessário aparecer e se tornar conhecido, para isso é necessário um investimento. Por ser uma feira de negócios, o resultado nem sempre vem na feira, mas estende-se ao longo do ano e depende também da qualidade do produto e da estratégia comercial e de marketing do expositor. Nosso trabalho é levar os visitantes qualificados, fazer negócio depende do esforço do expositor e isso nem sempre é compreendido.

 


-------------------------------------------------------------

 


 




Copyrigth 2010 - Todos los Derechos Reservados por Daniel Arraspide - Designed by Pandemia Hosting Uruguay.