SUSCRIBIR NEWSLETTER

Newsletter semanal

* campo obrigatório

Vinhos da Miolo chegam a Punta del Este

 

A linha Miolo Cuvée Tradition é elaborada com uvas Pinot Noir e Chardonnay pelo tradicional método francês champenoise, e se podera degustar em Punta del Este

 

 

 

 

Texto: Matheus Kern, Luciana Moglia (Moglia Comunicação Empresarial)

Fotos: Miolo Wine Group


 

 

Os frequentadores de Punta Del Este poderão degustar nesta temporada espumantes da Miolo Wine Group da linha Cuvée Tradition. O negócio foi acertado com a importadora Vinos del Mundo, que fará a distribuição do produto para bares e restaurantes do mais charmoso balneário uruguaio.


 


Os espumantes da Miolo ficaram conhecidos em Punta del Este pela participação dos produtos da empresa por quatro vezes no prestigiado Salón Conrad Internacional del Vino, evento de degustação que acontece no hotel mais tradicional do balneário.

 


 

A linha Miolo Cuvée Tradition é elaborada com uvas Pinot Noir e Chardonnay pelo tradicional método francês champenoise, em que todo o processo de elaboração do espumante por esse método ocorre na própria garrafa, em ambiente climatizado e com longo período de envelhecimento (autólise) nas caves subterrâneas da empresa, no Vale dos Vinhedos (RS).

 

 

-----------------------------------------------

 


 
Definida data do 7º Conc. Intern. de Vinhos do Brasil

 

Evento será realizado de 8 a 11 de abril de 2014 em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha


 

Enólogo uruguaio Fernando Pettenuzzo no Concurso em 2012

 

 

A Associação Brasileira de Enologia (ABE) trabalha no regulamento do 7º Concurso Internacional de Vinhos, que deverá estar disponível no site da entidade – www.enologia.org.br - ainda no mês de dezembro. Único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Uva e do Vinho (OIV) e da União Internacional dos Enólogos (UIOE) e numa promoção conjunta com a INNER Editora, o concurso será realizado de 8 a 11 de abril em Bento Gonçalves. A data foi antecipada em razão da realização da Copa do Mundo no Brasil que ocorre de junho a julho devendo alterar a rotina do país.

 



A parceria firmada com a INNER Editora, responsável pela publicação da Revista Adega, Almanaque do Vinho e Guia Adega Vinhos do Brasil, busca aumentar a representatividade e alcançar maior abrangência, devendo fortalecer o concurso não somente no volume de amostras inscritas como também no alcance de divulgação dos produtos premiados, tornando-o, desta forma, mais atraente às empresas.

 

A última edição, realizada em 2012, premiou 61 produtos com Medalha de Ouro, 85 com Medalha de Prata e dois países levaram Medalha Grande Ouro num total de 148 prêmios para 12 países. Foram inscritas 503 amostras de 17 países (África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Itália, México, Portugal, República Eslováquia e Uruguai), avaliadas por um júri formado por 45 experts de 11 países. O concurso vem crescendo a cada edição e a expectativa dos organizadores é de que em 2014 seja ainda maior.

 

 

Texto: Lucinara Masiero (Conceitocom Brasil) / Foto: Gilmar Gomes

 

-----------------------------------------------------------------

 

 
Uruguai EXPERIMENTOS EM TAÇA

 

Artigo publicado na Revista Prazeres da Mesa, ed. 119, julho 2013

 

 

 

Texto: Daniel Arraspide, Fotos: Ricardo Dangelo e Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

--------------------------------------------------------------

 

 

 
Aprovale lançará linha de vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos

 

Proposta, já aprovada pela Associação, terá produtos elaborados pelas vinícolas associadas com marca conjunta

 

 


 

 

Texto: Lucinara Masiero (Conceitocom Brasil), Foto: Daniel Arraspide

 

 

Um antigo sonho dos produtores de vinho do Vale dos Vinhedos pode se transformar em realidade em breve.  A Associação de Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale) irá lançar uma marca de vinhos em conjunto com as vinícolas associadas. Mesmo sem data de lançamento definida, mas com a previsão de que a ideia seja apresentada ao consumidor no último trimestre de 2013, a Aprovale já definiu que o produto terá nome e cores que remetem ao Brasil.

 


A proposta de lançamento do vinho em conjunto vinha sendo estudada há semanas pela Associação, que já havia debatido a ideia em anos anteriores. Agora, os próximos passos para transformar o vinho do Vale dos Vinhedos em realidade são a definição de nomenclatura, identidade visual, variedades de vinhos que integrarão o projeto e padrões mínimos de qualidade dos produtos. O interesse de projetar a marca Vale dos Vinhedos sempre acompanhou os produtores da região, que agora encontram nesse projeto a possibilidade de idealizar este antigo sonho, falando diretamente com o consumidor.

 


A ideia da entidade é lançar vários produtos que representam o terroir do Vale dos Vinhedos e do Brasil com uma marca em conjunto. “Eles teriam rótulos iguais e um padrão mínimo de qualidade, que poderia ser atestado pelo Conselho Regulador da Denominação de Origem (DO) Vale dos Vinhedos.

 


Seriam vinhos e espumantes sem relação com a D.O., mas que passariam pela aprovação do Conselho para manterem um padrão de qualidade”, destaca o presidente da Aprovale, Juarez Valduga. Ele explica que cada vinícola lançaria seu próprio produto, porém, com a marca do vinho oficial do Vale dos Vinhedos.

 


“Isso significa que o rótulo será igual. Teremos espumantes, brancos, roses e tintos com a mesma marca, mas elaborado por vinícolas diferentes. No contra-rótulo estará o nome da vinícola e as demais informações que todo vinho precisa ter”, explica Valduga.


 

Ainda sem data de lançamento definida, a linha de vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos deve ser apresentada ao consumidor no último trimestre de 2013.

 

-----------------------------------------------------------------------------

 


 
PRIMA DONNA Tannat 2011 by Antigua Bodega Stagnari

 

O ótimo de uma safra reconhecida com premiações internacionais

 

 

Nome Comercial: PRIMA DONNA


Casta: Tannat


Safra: 2011


Alc. Vol.: 14,5 %


Enólogas: Laura Casella / Mariana Meneguzzi


Produtor: Antigua Bodega Stagnari, Santos Lugares, La Paz, Canelones – Uruguai


 

 

 

 

 

Para um vinho ter recebido duas importantes premiações de nível internacional com diferença de poucas semanas não é pouca coisa, é um bom sintoma de que o conteúdo engarrafado com nome e sobrenome de um produtor merece especial atenção.

 


Esse é o caso deste vinho que hoje é motivo de nossa recomendação, e não apenas por ter “coletado” duas Medalhas de Prata (uma em Vinalies e outra em Bacchus) senão porque ao degustar-lho se pode chegar rapidamente à conclusão de que estamos na frente de um grande vinho, desses que já jovens prometem, e que no decorrer do tempo ainda vão mostrar uma expressão superior.

 


Degustar o PRIMA DONNA Tannat 2011 é relembrar o bom que foi a natureza com a vindima desse ano; e é também ver o bom trabalho que as enólogas responsáveis por esse rótulo forem capazes de fazer, tomando cuidado desse “presente” que a safra 2011 deu-lhes. Fruto dessa cuidada seleção de matéria-prima, com uvas cultivadas no estágio ótimo de maturação nos vinhedos da família Stagnari localizados próximos às ribeiras do Río Santa Lucia é que se obtém esse caldo de cor vermelha - roxo muito intenso, com reflexos de juventude.

 


No nariz é um vinho que desde o vamos já se mostra aromático, expressivo, e com um sedutor perfume de frutas vermelhas bem maduras, misturadas com aromas de geléia, especiarias e frutas cristalizadas. Ao agitar o conteúdo na taça se percebem tons leves de fumaça, chocolate, tabaco e as especiarias do carvalho francês que lhe deu berço pelos 8 meses de envelhecimento, agregando complexidade e resultando num nariz muito elegante.

 

 


 


Ao fazer a prova na boca é um vinho que cheia o paladar com ataque doce, taninos muito bem resolvidos (redondos e macios) carnoso e sem chegar a ser enjoativo, mostrando a potencia do Tannat, mas, na sua vez a elegância de um caldo bem trabalhado. Seu longo final poderoso, coloca a acidez na média intensidade e com uma profundidade que pede aos gritos algo de comida, preferentemente bem temperada e de sabores intensos.

 


Muito bom quando é harmonizado com um cordeiro na panela ao chocolate e cous cous de banana. Servir na casa dos 16 – 17 graus em taças grandes, e inclusive decantando (embora não seja imprescindível) nos minutos prévios a seu serviço.

 


Maior informação sobre Antigua Bodega Stagnari em:

www.antiguabodegastagnari.com.uy


 

 

 

 
« StartPrev12345678910NextEnd »

Page 2 of 10




Copyrigth 2010 - Todos los Derechos Reservados por Daniel Arraspide - Designed by Pandemia Hosting Uruguay.